Meu humor



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, IMPERATRIZ, Homem, de 20 a 25 anos, Esportes, Música, livros



Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 Charges
 Jornal O Progresso
 Representações
 Palmeiras
 Vinícius de Moraes
 Diogo Mainardi
 Escute Banda Antiquários pop/rock
 Blog do Josias
 Jan Ricardo
 Arnaldo Jabor ( Crônicas em Áudio)
 Blogs Legais UOL
 Isnande Barros




Blog do Phelippe Duarte
 


PESAR

É com grande pesar que informo a morte de Jurivê de Macedo,um dos nomes mais fortes do jornalismo no Maranhão.

Jurivê me elogiou uma vez,em sua coluna no caderno EXTRA de domingo,do Jornal O Progresso.

Uma pena,eu retribuir só depois de sua partida,com um texto que publicarei em breve.  

Aos 80 anos,de derrame cerebral.



Escrito por Phelippe Duarte às 04h56 PM
[] [envie esta mensagem
] []





A SELEÇÃO DOS COMUNS “PODE” NOS LEVAR AO HEXA?

 

A Copa de 2014 não merece ser no Brasil,como o Brasil,não merece Júlio Baptista,Josué Doni,Kléberson e Felipe Melo. É uma espinha dorsal que não me convence,jogadores que fazem com que a seleção brasileira,passe de um time favorito a um time que tem chance.Os outros jogadores,são o que de melhor temos hoje,em simpatia.Mas,você imaginaria Gilberto Silva se machucando num provável encontro com a Inglaterra,e de repente,o Josué entra para marcar o Frank Lampard,um dos maiores jogadores europeus e campeão inglês pelo Chelsea? Arrepio até o famoso “brizio” só de pensar. Dunga foi um jogador que teve como maior qualidade,a liderança e o temperamento forte.É de se lembrar,que ele nos emocionou como jogador em algumas oportunidades.O que não justifica o que ele quer justificar. Em três anos e meio,ele vem convocando jogadores que sempre choraram para vestir a camisa da seleção. Depois que o ciclo de alguns eternos jogadores passou,a CBF o viu como símbolo de raça e liderança,e deu a ele carta branca para renovar o time. Ele renovou. E na hora que precisava renovar os jogadores limitados que com ele estavam,ele fez o que lhe sempre foi de praxe: convocou aqueles que nos emocionaram ganhando a Copa América e as Confederações,mas em que nenhum momento,souberam que o resultado,é um misto de talento,ousadia e criatividade.Dunga fez a seleção mais temida do mundo,tornar-se comum. Fez com que Alemanha,Espanha,Argentina,Inglaterra e Holanda,seleções que chegam forte, batessem palmas e estancassem o suor,quando não viram o nome de Ronaldinho Gaúcho e Paulo Henrique Ganso na lista dos selecionáveis. Neymar pode esperar mais um pouco,ainda é ovo de codorna perto de um galinheiro. Mas Ganso não. E Gaúcho,muito menos. Era a sua redenção para a imortalidade.

Dunga afirma,que para jogar na seleção em uma Copa do Mundo,teria que testar Paulo Henrique.Mas me diga,anão zangado,quem o testou antes para ser técnico da seleção brasileira de futebol? Os seus anos na Itália,na Alemanha,no Japão como jogador? O seu tetra nos EUA,seu vice medíocre em 98? Ser técnico,só por ter sido um jogador melhorzinho que Felipe Melo? Acredito que a seleção estava em baixa.O povo queria uma resposta. A CBF contratou um símbolo de raça,para resgatar a amarelinha perante o país. E conseguiu.Como conseguiu,novos patrocínios,mais dinheiro,mais mordomia.

Dunga mostra-se também, incoerente dentro da sua coerência. Se Ronaldinho foi, nas Olimpíadas de 2008, gordo e preguiçoso,porque não ir à Copa,quando hoje joga 30% dos tempos de Barcelona,o que já é pra ser chamado de astro da bola, e consegue se salvar diante à incompetência do seu time,o Milan? Não há coerência que explique. E nem coerência que explique Kléberson e Grafite. Kléberson machucou a clavícula em um amistoso ano passado,pela seleção. Grafite jogou 25 minutos,no último amistoso. Então,Kléberson foi convocado por ter se doado de clavícula e alma e Grafite,foi,digamos,Tostão,em 25 minutos de bola? Não há como justificar estes nomes na Copa. Julio Baptista é o Kaká com as pernas engessadas.Quando ele entrar,vou correr pra um Rosário. E o goleiro Doni?Brigou com a Roma,seu clube, para jogar um amistoso. Foi liberado.Ao voltar,virou reserva dos reservas,mas não por ter desobedecido o clube,mas sim,porque ele realmente, vive um péssimo momento. Vai à Copa,por ter paixão pela seleção. E não por agarrar como Vítor,do Grêmio,grande goleiro do futebol brasileiro.

A lista nos deu uma surpresa dentro de uma mesmice. A mesmice ganha as Américas e as Confederações. Mas não o Mundo. Que eu esteja errado,totalmente errado e que estes jogadores que queimam na língua do povo,calem a nossa boca. Eu creio que terei a boca calada até as quartas de final da Copa,mas como todo brasileiro,tenho paixão pela seleção e me vejo chorando no dia 11 de julho de felicidade,e o Dunga xingando até a mãe dele. Que Deus e a Branca de Neve nos ajudem.

Se for apenas paixão,eu deveria ter sido convocado.

 

Phelippe Duarte



Escrito por Phelippe Duarte às 11h12 AM
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]